quarta-feira, 7 de abril de 2010

Robinhooooooooooooo....

Pense em um menino pra eu gostar..


Chegou bem de mansinho, foi se aproximando, conquistando a cada dia um espacinho maior no meu coraçao.


Tudo começa com NAO FUI EU pra la, NAO FUI EU pra lá. Depois AMANTE e agora ja ocupou cargo de MARIDO, nao é fraco não.


Tudo bem que as vezes esse meu marido apronta, ja dei 2 flagras em um so dia, mas tudo bem...

ate porque rola bigamia... kkkkkkkkkkkkkkkkk


Mas agora falando serio,

ele me cativou de forma impressionante, seus sorrisos e abraços quando preciso, sabe (espero) que é reciproco, que pode sempre contar comigo...


"mora no meu coraçao sem pagar aluguel,

ohohoh,

gira a minha cabeça feito carrossel"


É um anjo que entrou na minha vida de forma avassaladora, sem simplesmente pedi licença, simplesmente entrou e pronto. E ai de quem com ele mexer... ai ai ai...


Pessoa maravilhosa a quem defenderei sempre com unhas e dentes meeeeeeeeesmo, sem pensar uma vez sequer. Nao precisará jamais pra mim se justificar, porque os amigos nao precisam, amigos simplesmente acreditam, aceitam e apoiam, e é assim que será.


Não se sinta só jamais, porque voce me conquistou e estarei sempre com você, exceto pelos jogos de WAR se o meu objetivo for acabar com seus exercitos hehehehehe.


Nessa vida cheia de altos e baixos, voce fique sabendo que nao quero voce comigo só nos altos, mas também nos baixos, nas subidas e descidas.

O tempo, nem sempre é tudo, as vezes a intensidade é o que conta. E é assim que funciona conosco, tenho amigos de anos e anos com quaois nao tenho o que tenho com você.


ADORO VOCE MARIMIGO.


AMO VOCE DE PAIXAO!!!

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Viver, e nao ter a vergonha de ser feliz



Como comentei no post anterior, vinha me lamentando muito com o ocorrido - porem ja esperado, premeditado - e me lamentei ainda por mais algum tempo.


Mas isso vem sendo superado, graças a Deus e aos anjos que ele me enviou - os antigos e os novos chamados amigos, e cada um tem seu codinome.




Hoje, sou capaz de falar a respeito sem chorar, escrevo nesse momento com sensaçao de apenas saudades, mas uma saudade boa, diferente do que ocorreu no ultimo post; so de pensar comigo mesma, ou no que ia escrever aqui eu ja ficava de olhos marejados, ou ate caía aos prantos mesmo.




Ainda sinto algo, mas com certeza esses anjos estao me ajudando, me fazendo muito bem.


E que assim continue...






"Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade. E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!"