segunda-feira, 25 de agosto de 2008

O que já senti por alguem pode gerar


Meu amor...

Que saudade de você...
Fecho os olhos e te vejo, sinto o gosto
O gosto dos teus beijos
Ouço o meu coração te chamar,
Ai que saudades de ti...

Esse teu jeito brincalhão, meninão...
Um sorriso sempre estampado no rosto,
Implicando comigo, “ mimada, chata, metida...”
E por ai vai
De tudo, de tudo você me xinga,
Só não me chama de “minha menina”...

Tudo bem... eu sei
Você já disse que é tudo brincadeira
E sei, sei também que não passa de uma forma
Forma bem estranha de mostrar que também me ama

Ah, eu adoro....
Adoro esse jeito...
Esse seu jeito de se preocupar com todos e comigo
Eu lembro
Lembro do momento em que você me perguntou
Perguntou se eu estava bem
Se tava bem ou preferia sair
E quando confessei
Você disse
Disse que ficaríamos onde fosse melhor para mim

E eu adorei
Adorei quando ouvi você dizer:
“vou deixar com gostinho de quero mais,
porquê eu vou querer...”
Se era isso que querias,
Conseguiu...
Agora, Agora só penso em você